É possível dançar flamenco mesmo sendo mais velha?!

A pergunta do será que eu consigo dançar mesmo estando mais velha?! Geralmente é como costumo dizer em meu blog de ballet a pergunta que se refere às mudanças de planos da juventude à vida balzaquiana e então à vida madura.

Quando a gente tem 18 anos quer casar, ou ter sucesso naquela profissão que escolheu, acha que vai mudar o mundo e conquistar o Brad Pitt, rs, e investe todas as forças na execução destes planos… a medida que a ficha vai caindo: a faculdade é puxada, a grana é curta, tem que fazer estágio, trabalhar e estudar, tempo para se cuidar diminui e o Brad Pitt vira mesmo apenas o galã da TV, a medida que o cara atencioso ou mesmo o “Cafa” que está sempre por perto começa a te chamar mais a atenção…

A gente se forma, mas ainda não casou até por que decidiu isso. A carreira de sucesso dinheiro e fama é árdua… mudança-se os planos aos 25 anos. Começa-se de verdade a viver. Trabalho, responsabilidades que antes pareciam tõa distantes… imprevistos de amores, familias, corpo que fica diferente… e o tempo para se cuidar a gente cobre com umas aulinhas de musculação ou uma caminhada no fim de semana, quando tem tempo… Mas nada que faça a gente se olhar, aquele tempo nosso que ficava horas brincando de ser mocinha no espelho, se maquiando e quebrando o batom da mãe, invejando o salto alto das amigas, virou obrigação e nã curtição, mas a gente nem repara nisso, aos 30 anos a gente ta cansada e nem sabe por que…

Aos 30 ou perto disso para mais ou para menos casada ou namorando firme ou firme solteira por nossa opçõa ou por opção dos outros, rsrsrs… de repente optamos pela separação, mudança na carreira e plaft, mudam-se TODOS os planos… mas a gente sabe que ainda dá para começar… POis nesse momento mulher vc tem que dar a volta por cima. ë filho saindo de casa, ou você ficando menos tempo em casa porque ta trabalhando demais… Ou marido longe de casa porque ta trabalhando demais, e o pouco tempo que sobra tenta-se viver em conjunto… Aquele momento seu com o espelho de admiração às vezes vira cobrança, e a gente opta por nõa se olhar tanto no espelho… (perto daquela menina que parava em todos os vidros que refletiam sua imagem admirada pela mulher que tava se formando…).

Aos 40 mudanças nõa são muito bem vindas, a gente prefere muitas vezes o certo insatisfeito do que o incerto que pode ser de grande satisfação. Abre-se mão do tempo, abre-se mõa de uma ou outra cobrança, abre-se mão de uma economia em prol desse certo e arrepende-se mas tudo bem, a gente sempre ta abrindo mão, cedendo. O corpo ta diferente, o namoro ta diferente, e a gente foi crescendo mas meio que nõa viu o tempo passar porque tinha parado de se olhar no espelho e é como se ao olhar agora fossemos irreconhecíveis para nós mesmas: cade aqueles sonhos de ser a mulher mais feliz e bonita do mundo? aquele sonho de transformar o mundo num lugar melhor e mais feliz para se viver? Cade aquela EU?!

Pode ser que a resposta de algumas mulheres (se Deus quiser a maioria) seja eu continuo a mesma ou mudei para melhor e essa resposta seja dada apenas para você e de forma altamente transparente. Então nõa se pergunte se ainda dá tempo de aprender alguma coisa. Sempre há tempo de aprender a estar melhor!!!

Mas pode ser que algumas outras mulheres, bem como homens, não saibam responder essa pergunta e a vontade de correr atrás de um sonho perdido (ler: http://balletadulto.wordpress.com/2011/03/15/sera-que-ainda-da-tempo-duvidas-e-mais-duvidas/ ) persista, e as dúvidas sobre a propria capacidade de aprender alguma coisa que estiver relacionada A MELHORAR NÓS MESMAS, a se possibilitar ser de novo aquela curiosa que ficava horas se admirando e se olhando no espelho, se descobrindo… se curtindo, fazendo caras e bocas imaginando ser a garata da novela, preparando o rosto para olhar para o menino mais bonito da escola… amedronte.

Tá, ok!!! Mas o que isso tem a ver com fazer aulas de flamenco, ou aulas de dança?! Ah… significa ter pelo menos 2 a 3 horas de sua semana brincando com essa menina de novo… na frente de um espelho, aprendendo a se movimentar, expressar, se gostar e se permitir mudar aquilo que não gostar…

A dança Flamenca tem como uma das características a expressão dos sentimentos… Ui!! Como é isso?! O Flamenco é uma dança instropectiva, que usa a força de seus (da pessoa) sentimentos para se transformar na caracteristica da bailaora… mas para conseguir se expressar desta forma, transferir ou nomear em forma de dança nossos próprios sentimentos é necessário o amadurecimento da mulher. A maioria das bailaoras começam a dançar flamenco mais “velhas” quando já sabem o que sentem… e de repente usam a dança flamenca para expressar!!!

Então depois de tanto bla bla bla: independente da idade o flamenco é a dança da expressão, do sentimento. A força que se revela de dentro para fora, aquela mesma que ta gritando dentro do nosso peito… e además é um momento nosso meu comigo mesma, desafiando meus limites, minhas cobranças de ser perfeita (por isso aprender adulta ser tão difícil), de não errar nunca (nesse nosso dia a dia corrido parece não haver tempo para erros, né?!) mas todo processo de aprendizagem é longo… afinal quem aqui andou assim que nasceu???

Bom eu só quero dizer que é possível sim, venha se desafiar e conversar com você mesma usando a arte como tradutora de seus sentimentos!!!

Abaixo uma foto linda de nosso ultimo ensaio a mais nova com 18 anose as idades de 30, 40, 50 em conjunto de forma harmoniosa e cheia de possibilidades!!!

Venha dançar conosco!!!

Aguardamos a sua ligação: (11) 3884.4430 ou escreva-nos: ballet@anaesmeralda.com.br / studio@anaesmeralda.com.br

Beijos iluminados a todos que passarem por aqui!!!

Tia Ká e toda a equipe do Studio Ana Esmeralda!!!

Um pedacinho do que é o Studio Ana Esmeralda e seus alunos de Flamenco e Ballet Clássico Adulto 2011 (27/março/2011)

Anúncios

5 respostas em “É possível dançar flamenco mesmo sendo mais velha?!

  1. Eu me identifiquei com a mulher aos 25, estou igual a mulher de 30 (tenho 31) e percebi o que me espera aos 40, hehehe. Quero fazer flamenco há tempos, mas nunca deu certo, mesmo estando sempre por perto. Nada, nem aula experimental. Quando o momento de saber o que sinto chegar, quem sabe o flamenco entre de vez na minha vida. 😉

    Beijos, querida.

    • LIndo isso…. linda vc … um passo de cada vez!!!!

      beijokas Cá e obrigada por passar por aqui!!!

      Ká Ribeiro

  2. Num impulso, liguei o netbook. Queria saber se o sonho de anos era possível…então esse texto veio despertar-me! Em breve estarei com vcs. Beijos.Roselene.

  3. Dois anos depois acho o seu texto… Tenho 17, faço ballet clássico, mas sou apaixonada, também, por flamenco, devido ser uma DANÇA-TEATRO. Meu problema: na minha cidade não tem aula de flamenco…

Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s